Como você lida com as metas?

Você sabia que cerca de 80% das metas prometidas no final do ano falham até fevereiro?


Nós entendemos o final do ano como muito mais que uma data comemorativa, mas como uma chance de recomeçar, de criar novas soluções para nossa vida pessoal e profissional. Mas isso seria realmente a melhor maneira de promover uma mudança nas nossas vidas?


Bem, eu acho que não. O melhor jeito de implementar uma mudança é devagarinho. Em vez de definir macro ideias, comece a pensar no caminho e não no resultado. Por isso carrego comigo e passo adiante a seguinte lição: seja apaixonada pelo processo.


Com isso aproveito para sugerir um livro que me ajudou muito com a implementação de hábitos e por consequência conquistas: Micro Hábitos - Pequenas Mudanças que Mudam Tudo, de BJ Fogg.


Vamos às metas que ninguém deveria ter?


1- Serei um(a) especialista em X habilidade.

Como já disse, o problema está em ver a conquista antes do processo. É extremamente difícil ser um especialista atualmente, trace como meta uma rotina de estudos sobre o assunto e abra sua mente para novas possibilidades.

Inclusive as empresas estão em busca de profissionais com perfil T, especialistas porém com amplo conhecimento. Logo logo falarei mais sobre isso.


2- Não vou mais reclamar.

Impossível, vivemos no Brasil, temos muitos problemas, essa meta está fadada ao fracasso. Ser um extremo otimista causa cegueira para entender os perigos e riscos da vida e viver é contornar problemas. Então se você resolver que não reclamará deles, você não terá pontos de mudança, você está fadado a aceitar o que lhe é imposto diante das circunstâncias. Você quer isso?


3. Vou fazer dieta.

Nem preciso comentar, não é mesmo? 🤣🤣🤣 Se eu vejo um caldinho de feijão no dia 1 de janeiro eu já sei que não vou aguentar. Acredito que a dieta deve ser um meio para um determinado fim, e não exatamente uma meta.


E assim ficam algumas dicas para começarmos o ano de um modo diferente do que estamos acostumados, sem muitas metas e com mais consciência de nós mesmas.


Salve esse texto para revê-lo no final de 2021 e ver se conseguiu cumprir com essas "não metas".


Que 2021 seja de muito foco, muita força, empatia e resiliência para todas nós. Feliz Ano Novo!

23 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo