#Elavence Perfil - Hambúrguer: Produto artesanal e tecnologia caminhando juntos

Atualizado: Jun 17

Conheça a história da Djenifer, que junto com o marido investiu em uma hamburgueria artesanal, inovou durante a pandemia e aumentou o número de vendas somente com delivery.


DA REDAÇÃO DO ELAV - Para contar essa história vamos precisar de um casal, coragem, vontade de empreender, um container, uma tomada de decisão e uma garagem. Foram com esses elementos (podemos chamar de ingredientes) que a Madalena Burger, a primeira hamburgueria artesanal da cidade de Tijucas, nasceu.


Djenifer dos Santos, 26 anos, e o marido Felipe dos Santos investiram no negócio em 2017, mas assim como muitos empreendedores brasileiros, precisaram sair da zona de conforto para traçar estratégias e encontrar alternativas durante a pandemia, causada pelo vírus Covid-19. Dessa forma, buscaram inovação e tecnologia e o resultado disso foi o aumento nas vendas.


O casal namorou por dez anos e sempre conversavam sobre empreender e gerenciar o próprio negócio próprio. Felipe mostrava interesse e comentava que seria interessante trabalhar no segmento alimentício, mas nenhum dos dois tinha conhecimento suficiente ou experiência na cozinha, então Djenifer o incentivou a estudar gastronomia enquanto ela estudava marketing.


Durante a graduação, Felipe estudou algumas disciplinas relacionadas à hambúrguer, gastronomia artesanal, fast food e culinária americana, e então notaram que na cidade onde moravam em Tijucas, Santa Catarina, não haviam muitas hamburguerias que trabalhavam com produtos artesanais, eram hambúrgueres mais simples.

Foto: Amiz Photo Studio

O planejamento para construção do espaço era comprar um container e assim foi feito, porém o dinheiro acabou! “A gente teve a ideia de começar a vender hambúrguer na garagem de casa e receber os feedbacks das pessoas também, porque era muito importante. Logo quando iniciamos as atividades, na primeira noite, em uma hora de atendimento, nós vendemos tudo que havíamos preparado”, relembra.


Durante um ano mantiveram somente o delivery e iniciaram a construção de um espaço físico com o container. Em março de 2018 inauguraram o ambiente e mais vez foi um sucesso entre os moradores da cidade. “O bom disso tudo é que quando abrimos o espaço, nós estávamos mais experientes, já estávamos há um ano atendendo clientes, recebendo feedbacks e nós já tínhamos uma carteira de clientes formada, então quando as pessoas souberam da abertura do espaço a gente já tinha uma história, uma caminhada e isso foi muito positivo para o negócio”, diz.


O negócio seguiu, Djenifer estava estudando mestrado em Administração para lecionar na Universidade, afinal ainda queria continuar investindo em seus estudos.


Mas em março de 2020 o medo, o receio e as incertezas bateram nas portas do mundo inteiro. Como manter um negócio que estava dando tão certo? O que fazer para manter as vendas e os colaboradores empregados? Seria um desafio, o lockdown era apenas por 14 dias, mas foi se alongando e novas decisões e estratégias precisaram ser executadas.


A primeira ideia, claro, manter o espaço físico fechado e passar a atender somente por meio do delivery, a segunda estratégia colocada em prática foi buscar parceria com as empreendedoras da cidade e assim surgiu a "Quinta Doce", ou seja, todas às quintas-feiras um percentual de clientes que pedia lanche recebia um mimo pela hamburgueria. “A gente fez com pequenas empreendedoras que precisavam se manter também durante a pandemia e isso era muito bacana porque além dos clientes receberem um doce gratuitamente, auxiliava as mulheres na divulgação das marcas delas e a nossa empresa vendia mais”, conta.


A ideia deu tão certo que semanas depois, não era apenas Djenifer que entrava em contato com as empreendedoras, eram elas que buscavam as parcerias, além disso, empresas como a Cacau Show e Chocolates Lugano também participaram da ação criada pelo jovem casal empreendedor que não ficou somente na área alimentícia, uma empresa que fabricava fraldas, lenços umedecidos e diversos produtos, fizeram uma parceria e forneceram toalhas umedecidas anti sépticasna qual a cada compra o cliente recebia o brinde.


O empenho e as estratégias executadas deram um retorno do aumento de vendas em 50% comparado ao ano anterior, período em que atuavam tanto no delivery quanto no espaço físico. “Eu me sinto feliz em poder contribuir com outras empreendedoras e fazer essa conexão entre nossos clientes e outros produtos, além disso, sempre digo que meu negócio não é hambúrguer, meu negócio são pessoas, então eu costumo dizer para minha equipe que cada pacotinho que sai para a casa do cliente é uma história que está sendo contada, é um momento da vida da pessoas que é compartilhado com a gente, então eu me sinto bem feliz, honrada e sinto que eu faço um papel importante na cidade”, diz.

Foto: Amiz Photo Studio

Para facilitar ainda mais os pedidos e as entregas, os administradores da Madalena Burger investiram em um aplicativo da própria hamburgueria, que já possui mais de 4.000 downloads, e como incentivo para que as pessoas usem o aplicativo, liberam cupons de desconto e combos promocionais semanalmente. “Isso nos ajudou muito na questão da agilidade, do atendimento, como também do preparo, porque antes a gente tinha que ter uma equipe de duas ou três pessoas anotando pedidos sempre e no momento que focamos no aplicativos e divulgamos, as pessoas começaram a baixar e chegando pelo app vai direto para cozinha e a nossa hamburgueria é vista como uma empresa que está sempre inovando e trazendo tecnologia”, conta.


A hamburgueria não retornou com o atendimento presencial, é um posicionamento de Djenifer e Felipe que prezam por proteger os colaboradores, a comunidade, e a família, pois mesmo tomando todas as precauções e cuidados, a empreendedora foi infectada pelo vírus e prometeu que abriria somente quando estivesse mais seguro para as pessoas e acredita que este momento já está chegando e por isso estão se preparando para o retorno presencial.


“Agora vamos trazer mais uma novidade para a cidade, antes contávamos com garçons que faziam o atendimento na mesa, tínhamos pessoas atendendo no salão auxiliando na entrega de bebidas e agora todas as mesas da hamburgueria terão um tablet e nós teremos um sistema no qual as pessoas farão os pedidos via tablet, assim como já é feito no aplicativo do delivery e aí a gente vai fazer dessa forma e estamos nos planejando para isso”, comenta.


Investir neste novo formato de atendimento tem como objetivo diminuir os erros nos pedidos, agilizar o atendimento e melhorar a experiência do cliente. É um plano que já está saindo do papel, mas os projetos continuam, o casal pretende abrir filiais nas cidades vizinhas, pois existem clientes que já rodam alguns quilômetros até Tijucas para experimentar o famoso hambúrguer artesanal, é o caso dos moradores da cidade de Canelinha que fica a 14km da hamburgueria e durante todo esse período que se mantiveram com o atendimento presencial fechado, Djenifer e Felipe recebiam muitas ligações dos clientes pedindo para que levassem o serviço de delivery, então em algumas ocasiões, a Madalena Burger, combina com os clientes pelas redes sociais e leva o famoso hambúrguer até Canelinha.


“Empreender é um grande desafio, mas é muito gratificante também, então receber o carinho das pessoas, o reconhecimento do público, dos seus consumidores, da comunidade, isso é muito gratificante, importante para o nosso crescimento como pessoa, nossa evolução como seres humanos, então fica aí uma dica para quem quer empreender: se arrisquem, não fiquem presos a segurança e estabilidade porque não tem! Empreender é isso, se jogar, arriscar, é ter em mente que seu negócio pode estar indo em um ritmo muito bom, mas podem acontecer diversos fatores que podem vir a prejudicar o negócio, então é ter resiliência, garra, força de vontade e fazer acontecer mesmo, batalhar pelos seus sonhos e isso é o que move a maioria dos empreendedores” diz.


186 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo