#Elavence Perfil - Wakanda e o empreendedorismo acessível

Atualizado: 22 de Nov de 2020

Conheça Karine Santos, fundadora da escola que ajuda a desmistificar conceitos de empreendedorismo e terá Camila Farani como sócia


DA REDAÇÃO DO ELAV - "O que acontece com as pessoas que empreendem por necessidade e não têm outra opção a não ser dar certo? Quem atende essas pessoas?". Essa foi a principal pergunta que instigou a baiana Karine Santos há dois anos ao iniciar seu projeto de capacitação empreendedora.

Baseada em Salvador, a então estudante universitária de Serviço Social percebeu ao analisar o entorno onde vivia que encontrava dezenas de "empreendedores da vida real" todos os dias. Mas a maioria nem sequer se reconhecia dessa forma. E mais: tinham muita dificuldade em encontrar treinamentos acessíveis e palatáveis que os ajudassem na prática a melhorar seus negócios.


"Nos cursos tradicionais de empreendedorismo as pessoas costumam apresentar palavras em inglês e isso me incomoda. O vendedor de cachorro quente, por exemplo, não consegue conectar com a sua realidade. Senti a necessidade de traduzir e explicar alguns conceitos. O que é o payback? Payback nada mais é do que o 2V, o dinheiro que vai e volta. Como pessoa física você já sabe o que é aquilo quando vai emprestar dinheiro para alguém e pergunta quando a pessoa vai te pagar de voltar. No negócio, pode ser entendido no tempo em que o investimento vai se pagar e o dinheiro vai retornar para o empreendedor", diz.


Nascia aí a Wakanda, escola com metodologia própria que busca desmistificar conceitos do empreendedorismo, que traz atividades e desafios para incentivar de forma prática o aprendizado. "Às vezes você vai para uma palestra de uma hora, não tira dúvida, chega em casa de volta e descobre: não aprendi nada. Mas quando faz na hora, consegue apontar onde está sua dúvida, o aprendizado fica mais fácil", diz.


O negócio que incluía sobretudo aulas presenciais ganhou novos contornos e mais capilaridade com os treinamentos virtuais durante a pandemia. E a combinação de propósito, impacto e foco no aluno chamou a atenção da shark Camila Farani, indo além em uma proposta irrecusável.


Primeira empresa a apresentar o pitch na quinta temporada do Shark Tank Brasil e com a nova sócia de peso, a Wakanda quer agora ampliar sua área de atuação e chegar mais perto dos milhares de empreendedores do país. Nesta entrevista em vídeo, Karine Santos conta um pouco mais da jornada da Wakanda e seus planos com a sócia Camila Farani.



392 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo