O que molda o seu produto? PMF é a resposta certa!

O método de Product Market Fit (PMF) é um conceito comum no mundo das startups. Embora seja amplamente aplicado em conversas em torno de novas empresas de alto crescimento, parece que ainda não pegou no resto do mundo dos negócios.


No esforço para se estabilizar em um ambiente competitivo, uma empresa precisa prestar atenção em diversos fatores, que vão desde a capacitação do seu corpo de colaboradores até a satisfação dos clientes. Com tantas variáveis, é comum que o gestor encontre obstáculos para definir a própria situação no mercado.


Uma excelente forma de facilitar esse entendimento é com a aplicação do PMF. Criado por Marc Andreessen, fundador da Netscape e investidor ativo no Vale do Silício, esse conceito avalia o nível de satisfação alcançado por um produto em um determinado mercado.


Para quem ainda não entendeu de fato o significado da sigla, a tradução livre para o português, pode ser entendido como “adequação do produto no mercado”. Olhando dessa forma, fica mais fácil o que é pretendido com essa ideia, concorda?


Em outras palavras, é preciso que a solução oferecida pela sua marca resolva os problemas da persona. Naturalmente, esse patamar só pode ser alcançado a partir de um entendimento profundo das motivações e necessidades do público consumidor.


Não importa se você é CEO de uma multinacional ou empreende vendendo bolos caseiros, toda empresa tem um objetivo comum: a obtenção do lucro. Embora não exista nenhuma fórmula mágica, as condições básicas para atingir esse objetivo são bastante claras: oferecer soluções para resolver as dores da sua persona.


Dessa forma, o conceito de Product Market Fit se mostra essencial para direcionar a companhia no caminho certo. Além de possibilitar alterações em caso de resultados ruins, ele serve como indicador para saber se você está disponibilizando a solução certa.


Se você encontrar o mercado adequado e o público correto, seu Product Market Fit está em alta. Nesse caso, a satisfação dos clientes se tornará um combustível para a geração de novas oportunidades de negócio, e os lucros aumentarão.

Apesar de ser um conceito muito aplicado e pouco falado, existem alguns tipos principais de estratégias que devem ser utilizadas para que o empreendedor comece a perceber os resultados. Confira os 6 tipos de PMF mais usados!


1. Cliente fantasma

Eles dizem que adoram seu produto e prometem pagar por ele quando estiver pronto. Mas quando realmente conhecem o produto que às vezes difere de sua visão, seu interesse desaparece.

2. Ajuste de mercado

Algumas startups encontram PMF antes de construir um produto. Eles acertaram em cheio a proposta de valor, mas precisam descobrir como "produzir" o processo (de maneira econômica) antes que o dinheiro acabe. Isso pode funcionar se feito corretamente.

3. Adequação ao mercado de subsídio

Muitas startups, como o “Uber for X” por exemplo, demonstraram PMF, mas lutaram para fazer a economia funcionar. Este pode ser o desajuste mais tortuoso porque a matemática parece tão parecida, apesar de não ser. Infelizmente, muitos nunca encontram o equilíbrio certo entre a demanda e as margens.

4. Ajuste Comprador-Usuário

Em startups de B2B, muitas vezes há uma desconexão entre usuários e compradores. Imagine a situação, o produto foi testado e um pedido de compra está pronto ... Se a startup puder adicionar segurança, rastreamento de auditoria e alguns recursos “menores” solicitados pelo departamento de compras, considere que a empresa já é um cliente fiel.

5. Ajuste VC-Market (é uma armadilha!)

Isso ocorre quando os VCs amam o negócio ou as credenciais do fundador (geralmente um empreendedor em série). Os fundadores geralmente sabem que não têm PMF real, mas os VCs presumem que você tem.

6. Ajuste de mercado para M&A

Frequentemente, os compradores em potencial de uma startup estão mais interessados do que os usuários finais. Eles estão observando tendências de 5 a 10 anos, enquanto os usuários têm um foco de curto prazo. Se você quiser no momento certo, poderá vender a empresa sem grandes métricas.

Se você quer ter um negócio de sucesso, a minha dica é começar a estudar sobre essas estratégias para o seu segmento. Mas cuidado, o PMF não é um Santo Graal, mas sim uma busca sem fim que assume novas formas em diferentes estágios do negócio, cabe a você seguir em frente ou não!


13 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo