Você conhece os 5 C’s da precificação?

Certamente você sabe o preço de venda do seu produto, mas poucos empreendedores sabem exatamente qual é o custo do seu produto e são raros aqueles que realmente conhecem o valor do serviço ou produto. Adotar a estratégia de precificação adequada é a chave do seu negócio.


As vantagens de uma boa estratégia de precificação são: aumento do faturamento do seu negócio, aumento da lucratividade, redução de riscos, adaptação do público alvo, comunicação do valor do produto, satisfação do consumidor, competitividade em relação a concorrência e sustentabilidade do negócio. Para precificar é necessário passar por processos, você não precisa ser nenhum especialista em finanças, mas é importante entender a estrutura do seu negócio e quando se tem uma gestão financeira equilibrada, resulta em uma empresa saudável. Este processo deve se basear nos 5 C’s da precificação, veja quais são:


1. Company Objectives (Objetivos da empresa)

É importante que você tenha em mente a estratégia de crescimento do seu negócio. Quais são eles? Aumentar massivamente o volume de vendas? Oferecer produtos exclusivos e sofisticados, para um mercado de luxo? Por exemplo.

2. Customer (Cliente)

Quanto seu cliente está disposto a pagar? É preciso levar em conta as necessidades do seu cliente, da sua persona. Sim, o cliente está no centro do seu negócio até na hora de precificar.

3. Costs (Custos)

Existem alguns conceitos dentro da estrutura de custos que é necessário entender. O primeiro é o Break even point, uma ferramenta de gestão financeira que permite encontrar o ponto de equilíbrio do negócio, ou seja, qual é exatamente a quantidade de produtos que precisam ser vendidos mensalmente para que a empresa não tenha prejuízo. E a margem de contribuição que é o indicador capaz de dizer se a receita de uma empresa é suficiente para pagar os custos e as despesas fixas. Ainda falando sobre costs, é importante que você entenda sobre o Markup que é um índice que mostra a relação entre o custo de produção e distribuição, um bem ou serviço e seu preço de venda. Com ele você chegará a um valor que cobre todos os gastos fixos e variáveis para a produção do item vendido e garante a margem de lucro pretendida. O CMV (Custo de mercadoria vendida) é um indicador que considera gastos para produzir (no caso de indústria) ou armazenar (na realidade do comércio) um determinado item até que ele seja vendido para o cliente. Outro indicador que deve ser levado em conta é o CAC (Custo de aquisição de clientes), é o quanto você gasta durante um determinado período para transformar cada prospecto em comprador, assinante ou usuário. Ele envolve diretamente as áreas de marketing (inbound e outbound) e vendas, define se sua estratégia de divulgação está funcionando corretamente, gerando lucro ou déficit.

4. Competition (Competição)

O nível de competição de um mercado pode impactar profundamente as estratégias de precificação. O preço pode indicar se o produto similar aos outros ouse diferencia na qualidade, para mais ou para menos.

Ter um preço mais alto ou mais baixo do que a concorrência deve ser uma decisão estratégica e para isso você deve conhecer os seus concorrentes.


5. Chanel Members (Cadeia de Valor)

Diversas empresas podem fazer parte do canal de produção e distribuição de um produto. E empresas diferentes também significam objetivos de negócios diferentes. Gerenciar essa cadeia de valor é um desafio, pode maximizar o potencial de gerar lucros.


79 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Feito por mulheres
para o crescimento

de mulheres

  • Facebook
  • Twitter
  • LinkedIn
  • Instagram
  • YouTube

#ElaVence feito de 🖤 por Camila Farani.